29 junho 2017

"R.Ras-Entrevista com Escritora Parceiro"- .

Hoje e dia de entrevistaaaa! Gente estava morrendo de saudades de publicar entrevistas aqui no blog, mas já vou adiantando que teremos muitas a partir de agora. E para voltar com tudo trouxe uma mega entrevista com a escritora R.Ras, tem uma mega matéria sobre a vida dessa maravilhosa escritora, deem uma olhadinha depois :http://amantedosliivros.blogspot.com.br/2017/05/materia-literaria-com-escritores-rras.html


R.Ras (Raquel Rasinhas)  -Idade: 30 anos (31 no dia 25 de Agosto)  Obs: 30 anos com cara de 25. Estado :Rio de Janeiro - RJ,é uma escritora maravilhosa, atualmente tem 6 livros publicados, sendo que 5 estão disponíveis para leitura nas plataformas digitais Wattpad e Luvbook, e outro encontra-se em formato físico disponível para compra em seu site: https://kelrasinhas.wixsite.com/autorarras/books 
Link do seu perfil na plataforma wattpad:https://www.wattpad.com/user/RasinhasNascimento1




Agora vamos para essa entrevista, segurem esse forninho ai!

-Qual foi a primeira coisa que escreveu? (pode nos dar uma amostra?) 
R= Queria poder. Foi um texto para aluna na faculdade de escrita criativa, um texto atemporal que fala de como o homem está tão focado em si que não percebe que o mundo está se destruindo ao seu redor.

-Qual sua relação com os livros, digo como leitora? 
R= Amor define. Sou apaixonada e morro de ciúmes dos meus livros. 

-Qual seu gênero literário favorito? 
R= Amo todos, mas me derreto por romances sobrenatural e romances hot. 

-Sua maior dificuldade como escritora? 
R= Convencer as pessoas a lerem meu livro. Ainda existe muito pré conceito com os escritores nacionais, especialmente os do Wattpad, então apresentar o livro e convencer as pessoas a lerem é a maior dificuldade que eu tenho encontrado. 

-Sua família sabe que escreve? (Todo mundo quer saber essa parte ha ha) 
R= Sabem e super apoiam tudo o que escrevo. 

-Já pensou em desistir de escrever? 
R= Nunca, por que é algo que eu realmente amo fazer, se eu pensasse em desistir significa que eu não amo escrever, ai sim eu deveria desistir.  

-O que você acha que é preciso pra ser uma boa escritora? 
R= Humildade, saber que você não é Stephen King ou George R.R. Martin, mesmo eles admitem que não sabem tudo e continuam aprendendo. Aceitar as críticas e tirar apenas as coisas boas delas, mesmo aquelas que são feitas para tentar te derrubar tem algo para lhe ensinar. Respeitar os leitores acima de tudo, se não fosse por eles você nem começaria a escrever que dirá ser conhecida por alguém.  

-Na sua opinião, qual a principal função do escritora?
 R= Ensinar. Quando decidi ser escritora a primeira coisa que pensei foi “Que mensagem eu quero passar para o leitor?”. Todo o escritor, antes de começar a escrever deve se fazer essa pergunta, na minha opinião. Devemos pensar que jovens irão ler nossos livros, vão usa-los como experiência de vida, como um ponto de referencia, por isso devemos ter muito cuidado com o que escrevemos. 

-Qual foi o momento em sua vida que você disse "isso está muito bom! Quero que todos vejam"? 
R= Quando terminei meu 1° livro, o Inverno. Eu amei escrever e me apaixonei quando li e queria dividir todas as emoções que tive com outras pessoas. 

-O que você sente enquanto escreve?
 R= Uma alegria sem tamanho, muita paz e uma leveza na alma sem igual. 

-O Que você acha de seus leitores? 
R= Eu amo meus leitores, cada um deles, todos eles. Os que comentam, os que só votam e aqueles que apenas leem, todos são extremamente especiais para mim. 

-O que você de hoje, diria a você de antes? 
R= Não vai dormir não! Dormir é para os fracos! Volta agora pro computador e vai escrever mulher! kkkkkk  

-Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria? 
R= Tem dois que eu gostaria de ser. O Dimitri do livro Inverno e a Rebeca do livro Um café e você, para viagem.  

-Você inspirou-se em alguém para escrever um de seus personagens? Um possível amor talvez? 
R= Todos os meus personagens tem alguma característica de alguém que eu conheço, meus personagens masculinos são inspirados no meu noivo, Love da minha vida. 

-O que e mais difícil escrever o primeiro capitulo ou o ultimo? 
R= Nossa, ambos são difíceis, mas para mim é o primeiro por que você tem de encantar o leitor ali, logo no primeiro parágrafo e isso é muito difícil de se fazer. 

-De onde tirou inspiração para o titulo? 
R= Vamos lá, do Inverno eu me inspirei na minha estação do ano favorita e na linda imagem de um lobo na neve. A Pura eu me inspirei nos clássicos do gênero e da pureza e inocência da personagem no começo do livro. O livro Contos da Morte – A lista do Anjo, me inspirei nas lendas do ceifador e do anjo da morte que vem buscar as almas. Meu último livro, Um café e Você, para viagem, me inspirei no amor que as pessoas tem por café e que nem sempre tem tempo de parar, sentar e apreciar. Na correria a pessoa sempre faz o pedido para viagem. E quem nunca quis levar aquela pessoa especial para viagem também? 

-Qual personagem do livro você gostaria de trazer a realidade? 
R= Dimitri, sem nem pensar duas vezes. 

-Se o seu livro fosse adaptado para as telonas do cinema, quais atores e atrizes gostaria que dessem vida a seus personagens? 
R= No Inverno seria o Ian Somerhalder para ser o Cloud, eu não tenho preferência pelos outros, mas ele eu faria questão kkkk 

-Qual sensação de publicar um livro?
 R= Nossa é algo único. Ver o resultado em suas mãos de todas as noites sem dormir, toda a pesquisa, todas as dificuldades, é algo que não da para explicar de tanta felicidade. 

-Em qual editora você quer publicar o seu livro? Você já tem isso em mente? 
R= O livro Inverno esta a venda no site da Editora Fragmentos, outro livro que eu gostaria de publicar um dia seria Um café e Você, para viagem, mas não tenho ainda uma editora em mente para ele.  

-Vai dedicar /Ou dedicou seu livro a alguém? 
R= Eu dediquei o Inverno à todos que estiveram comigo durante todo o processo de escrita, minha família, meus leitores, todos que me apoiaram de perto e de longe. 

-O que você tem achado mais difícil desde que começou a postar seu livro? 
R= Mais uma vez, convencer as pessoas a lerem kkk Vai ser sempre a parte mais difícil.  

-Qual a pior e melhor critica que seu livro recebeu? 
R= As melhores são as mais espontâneas, aqueles que a pessoa nem pensou duas vezes e saiu comentando. O pior comentário foi de uma pessoa que leu apenas o 1° capitulo do livro e julgou o livro inteiro, depois disse que nem gosta do gênero. Típico de quem só quer derrubar o autor. 

-Acha blogs literários  importantes?Qual é a sua visão em relação a eles? 
R= Não só acho como é um fato. Os blogs são a ponte, a ligação entre o leitor e o livro. São os blogs que, com suas resenhas e indicações, apresentam o livro a leitores que estão confusos ou perdidos em busca de algo para ler. 

-Sua opinião sobre a rixa  que dizem ter entre escritores e blogueiros? 
R= Vou fazer a fina e dizer apenas que foi a maior imbecilidade que já vi na minha vida, de ambas as partes. Realmente existem, em ambos os lados, pessoas mau intencionadas que só querem usar o outro para seu próprio benefício, mas ai generalizar e apontar o dedo para todos é ridículo e imbecil. 

-Como conheceu o blog "Amante dos Livros"? 
R= Começamos como leitora e escritora então surgiu a oportunidade de parceria surgiu e hoje não sei mais viver sem o Amante dos Livros. 

-Bom para mim e uma honra tê-la aqui, e o que você espera dessa nossa parceria? 
R= Eu sei como essa parceria beneficia a ambos e sei que vamos dominar o mundo, deixa só eu terminar esse capitulo e já começamos. kkkkkkkk 

-O mercado literário e um pouco dificil, vários gostos e opiniões, desejos diferentes. E um ponto que atualmente e muito debatido e sobre a representatividade. Qual a sua opinião sobre a "representatividade"?
 R= Acho que não deve ser algo obrigatório a todos os escritores. Antes que me batam me deixem explicar. Adoro livros que trazem todo tipo de personagens em todo tipo de lugares fazendo todo tipo de coisas, mas impor que por que o autor é brasileiro ele é OBRIGADO a escrever seu livro ambientado no Brasil, com personagens negros, índios, roxos, azuis ou verdes, não pode ter o cara rico e a menina pobre, tem que ter isso e aquilo se não o livro não merece ser lido por que não represente nada e nem ninguém. Gente, menos, bem menos. O escritor tem que estar feliz e confortável com o que ele(a) está escrevendo, se é com o CEO gostoso e mega rico que mora em NY, então deixa ele(a) escrever sobre isso. Existem milharem de leitores que adoram esse tipo de livro, qual o problema de se escrever sobre isso? Acho lindo os escritores que escrevem representando alguma causa, pais ou o que quer que seja, mas não julguem para não serem julgados. 

-Uma mensagem para os leitores/escritores que estão cada dia entrando nesse meio, e deseja ter seu livro publicado, qual seu conselho a eles?
R= Vai com calma. Não tropecem nos próprios pés querendo correr para publicar seu livro, tudo vem na hora certa, se forçar pode ser até que algo dê errado. Respira e escreva, escreva muito e com muito amor e carinho, se dedique 110% ao que você ama e nunca terá de trabalhar na sua vida

Então é isso amadinhos, até logo e não esqueçam de dá uma fuçadinha nos livros da escritora. Eu amei fazer essa entrevista.

5 comentários:

  1. Lindaaaaaa! Como sempre eu amo participar do blog é foi uma honra dar essa entreviSta ❤

    ResponderExcluir
  2. Adorei! Muito bacana mesmo. Muito sucesso Raquel. Concordo que convencer as pessoas a nós ler é a parte mais difícil. Mas nós somos fortes!

    ResponderExcluir
  3. Queeeee entrevistaaaa maravilhosaaaaa ameeeeei! <3

    ResponderExcluir