21 outubro 2017

"Guerra"- Entrevista com parceiros

Olá amadinhos! Tudo bem? Desejo que sim, estou trazendo uma maratona de entrevistas para vocês, confesso que estava morrendo de saudades de postar entrevistas aqui no blog, e para iniciar a maratona, trouxe uma entrevista com o escritor "Guerra", autor do livro O Novelo do Verbo. 

Diego Guerra, quem assina seus trabalhos por GUERRA, 21 anos de idade, nasceu em 1995,
natural de Ribeirão Preto – SP. Atualmente, vive em São José do Rio Preto – SP, onde
cursa Licenciatura em Letras, pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita
Filho” - UNESP, com habilitação em Língua Portuguesa e Inglesa, e desenvolve sua
pesquisa na área da Literatura Brasileira.

O autor ainda é colunista da Revista Litere-se, publicando poemas, contos e
crônicas, e colaborador da página Sensations. Além do livro “O Novelo do Verbo”,
editado pela Ed. Fragmentos, Guerra ainda é escritor da obra “Os pés de Carolina”
disponível no amazon em formato de e-book.
Em “O Novelo do Verbo” Guerra reúne mais de 100 poemas de sua autoria,
alguns já publicados previamente nas mídias sociais, porém, a sua maioria ainda
inéditos, buscando traçar uma desenrolar deste novelo que promete tangenciar as
grandes temáticas da vida poética.
Adquira O Novelo do Verbo: http://www.editorafragmentos.com.br/pd-4cb029-o-novelo-do-verbo.html?ct=&p=1&s=7

Vamos lá? A entrevista está incrível!!!

Qual foi a primeira coisa que escreveu? (pode nos dar uma amostra?)
R= Meu primeiro trabalho foi um romance, aos 13 anos mais ou menos, sobre uns seres meio que sobrenaturais (risadas), ainda nunca tive a oportunidade de revisitar esse livro.

-Qual sua relação com os livros, digo como leitor?
R= Um tanto quanto profissional, devido a minha formação em Letras

-Qual seu gênero literário favorito?
R= Gosto muito de aventura, fantasia, mas ultimamente tenho me interessados muito por romances sociais, muitas vezes, como romances de denúncia, e poesia.

-Sua maior dificuldade como escritora(o)?
R= a pós-escrita.

-Sua família sabe que escreve? (Todo mundo quer saber essa parte ha ha)
R= Mas é claro.

-Já pensou em desistir de escrever?
R= Não.

-O que você acha que é preciso pra ser um bom escritor(a)?
R= Planejamento e persistência.

-Na sua opinião, qual a principal função do escritor(a)?
R= Vejo que a maior função do escritor é refletir, por quê escrevo? O que me leva gastar o tempo e vida me dedicando a isso, e quando descobrir pensar nisso como fundamentação para a escrita. Assim, penso que a função do escritor é se comunicar por meio de suas histórias com o próximo, e diante a sua fundamentação citada acima, cada vez mais humanizá-lo. Ao menos, é isso que eu tento fazer.

-Qual foi o momento em sua vida que você disse "isso está muito bom! Quero que todos vejam"?
R= Quando começo a escrever os primeiros esboços dos livros, pensando é claro na temática e narração. Mas acho sempre que é válido repensar livros já escritos.

-O Que você acha de seus leitores?
R= Amo todos eles. É por eles que escrevo.

-Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria?
R= Não vamos falar de personagens, (risadas) amo cada um deles de modo muito especial, porém, não teria a ousadia de ser eles, mas acredito que talvez, no final, todos já estejam em mim de algum modo.

-Você inspirou-se em alguém para escrever um de seus personagens? um possível amor talvez?
R= Como vou falar mais sobre isso no meu novo canal, sobre escrita e leitura, eu não acredito em inspiração como salvação, mas talvez, como método. E o meu método é a observação, gosto muito disso e faço sem perceber, olhar com os olhos de um escritor é muito diferente, e parte daí muitas outras idéias para as minhas narrativas, mas não me lembro de ter usado muito influencias tão pessoais.

-O que e mais difícil escrever o primeiro capitulo ou o ultimo ?
R= Definitivamente o primeiro.

- Como criou o titulo de seu livro?
R= No caso do O Novelo do Verbo, refleti sobre o que pra mim é a poesia, o que esses poemas representavam, e me pareceu algo embaralhado, e aqui digo verbo não só pela gramática, mais pela significação da vida, daquilo que age.

-Qual sensação de publicar um livro?
R= É muito boa, mas melhor pra mim ser lido, independente do suporte, ebook ou físico, isso sim pra mim é indescritível.

-Vai dedicar /Ou dedicou seu livro a alguém?
R= Dediquei O Novelo do Verbo a todos me ajudaram no projeto, e Os pés de Carolina a familiares e minha namorada.

-Acha blogs literários importantes?Qual é a sua visão em relação a eles?
R= Sim, vocês fazem um grande bem a literatura nacional, a visibilidade é muito importante.

-Sua opinião sobre a rixa que dizem ter entre escritores e blogueiros?
R= Tem rixa? (Risadas) Conte-me mais sobre isso?

-Como conheceu o blog "Amante dos Livros"?
R= Indicação da Escritora R. Ras.

-Bom para mim e uma honra te-lo(a) aqui, e o que você espera dessa nossa parceria?(Somente para parceiros do blog)
R= Espero que assim como você dá visibilidade ao meu trabalho, eu possa contribuir de alguma forma também com você. Obrigado!

-Uma mensagem para os leitores/escritores que estão cada dia entrando nesse meio, e deseja ter seu livro publicado, qual seu conselho a eles?

R= Nossa, são tantos!!! Mas acho que primeiramente é desromantizar o trabalho do escritor, não somos seres especiais, perdidos no mundo, (risadas) e encarar a escrita como um trabalho profissional. É justamente nisso que eu to pensando para meu novo canal no Youtube, lá falarei sobre esses pontos e muitos outros. Isso é super inédito Nayara, você está tendo essa informação em primeiríssima mão, quando eu lançar de fato aviso você.

Um comentário:

  1. Amei a entrevista!! Mesmo conhecendo o Diego só pelas conversas por whatsapp pude ver que ele é super legal e talentoso, merece todo o sucesso o mundo, desejo o mesmo para o blog, bjs!

    ResponderExcluir