09 dezembro 2017

"Costanza Batalha"-Entrevista com Escritores(Especial)

Olá amadinhos! Tudo bem com vocês? Desejo que sim, meus amores hoje como já havia dito na postagem anterior, estarei trazendo uma programação mega especial, já tivemos uma  matéria literária, agora trago entrevistas, e já já uma  resenha, tudo sobre a incrível escritora Costanza Batalha, além de ser uma escritora fantástica,  é também uma pessoa simples, bem verdadeira e com um senso de humor maravilhoso, e é com o maior prazer que trago uma sensacional entrevista com a  escritora, que está comemorando mais um ano de vida hoje.

Vamos lá?


Qual foi a primeira coisa que escreveu? (pode nos dar uma amostra?)
R= Quando eu estava na segunda série e uma professora disse que eu era muito imaginativa e poderia ser escritora, então eu decidi escrever um final diferente para Romeu e Julieta, que eu havia assistido ao filme na noite anterior. Infelizmente sem amostras, é bem vergonhoso como eu resolvi uma das maiores tragédias românticas.

-Qual sua relação com os livros, digo como leitora?
R= Durante anos foram meus melhores amigos, hoje são amigos excelentes para qualquer momento da minha vida, além de animados companheiros de viagem.

-Qual seu gênero literário favorito?
R= Não tenho. Sério. Desde que eu consiga sentir a magia, eu vou amar incondicionalmente a história. Não sei exatamente como explicar, mas é como se o livro escolhesse me honrar em apresentar sua história. 

-Sua maior dificuldade como escritora(o)?
R= Ser publicada de forma tradicional

-Sua família sabe que escreve? (Todo mundo quer saber essa parte ha ha)
R= Atualmente sim, mas já tive que esconder isso dela. Moro com minha avó e ela já jogou fora muitas obras completas por medo de que eu ficasse a mingua, parasse de estudar e só focasse em ser escritor, um cenário que infelizmente é inviável em nossa atual situação econômica, ao menos até ser consagrado.

-Já pensou em desistir de escrever?
R= Já fiquei longos períodos sem escrever, mas quem pode desistir de respirar e permanecer vivendo? Escrever é para mim como respirar, automático. Podemos prender nossa respiração, mas apenas a morte aguarda aqueles que param de respirar, então a resposta é não. Eu nunca pensei em desistir.

-O que você acha que é preciso pra ser um bom escritor(a)?
R=Amar seus personagens, conhecer e respeitar cada um deles individualmente, as principalmente amar sua história. É um pedaço seu, seu universo, sua criação. E quando amamos algo é tão perceptível que emana e atrai.

-Na sua opinião, qual a principal função do escritor(a)?
R=Ser livre.

-Qual foi o momento em sua vida que você disse "isso está muito bom! Quero que todos vejam"?
R=Eu nunca acredito que está bom. Sou por tabela muito insegura, mas a minha avó acha que tudo que eu escrevo é maravilhoso, mas pera aí... É a minha avó.

-O que você sente enquanto escreve?
R= Uma miríade de sensações na verdade, dependendo do que eu estou escrevendo. Descrever é impossível, mas é como se eu estivesse em meu real propósito de vida, é visceral, instigante, como amor a primeira vista. Um frio na barriga, borboletas sacolejantes, coração disparado. Cada nova palavra, cada novo personagem...É um filho, um amigo, um amor que se apresenta.

-O Que você acha de seus leitores?
R= São os melhores amigos junto com os livros, mas em um nível diferenciado. Eles veem a minha alma exposta me conhecem tanto quanto se é possível conhecer alguém.  Por mim, colocaria todos na minha casa e iria ficar paparicando o dia todo.

-O que você de hoje, diria a você de antes?
R= A vida pode ser uma merda a maior parte do seu tempo, mas não desanime, você vai se divertir e encontrar pessoas maneiras a maior parte do tempo. 

-Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria?
R= Com toda certeza eu sempre sou um ou mais personagens do meu livro, na verdade, sempre que escrevo coloco minha essência, opiniões, valores e afins, sobre uma personagem específica, Ana. A maioria das minhas histórias tem uma Ana. Então eu seria ela, além da personalidade.

-Você inspirou-se em alguém para escrever um de seus personagens? um possível amor talvez?
R=A Ana de minhas histórias sempre sou eu, mas coisas como o primeiro encontro dela com o crush, ou mesmo situações que eles vivenciam, sim, eu coloquei com base em um amor do passado. A mãe da personagem é totalmente inspirada na minha avó, ou ao menos na visão que eu tinha da minha avó aos doze anos.

-O que e mais difícil escrever o primeiro capitulo ou o ultimo ?
R= Depende da obra que estou trabalhando e da carga emocional do capítulo e do meu momento pessoal.

-De onde tirou inspiração para o titulo?
R=De Flor de Fogo foi uma amiga quem deu, a história partiu dela, eu me apaixonei e quando ela desistiu e abandonou eu não pude fazer o mesmo. De Equilibrium é de uma música, assim como Ichirin no Hana, também é de uma música, mas é a versão em pt br que uma banda fez, e Again ( a trilogia de Malta, meu próximo trabalho depois de Flor de Fogo) também de uma música.
Basicamente, músicas são inspiradoras.

-Qual personagem do livro você gostaria de trazer a realidade?
R= O Lúcio, porque ele é o meu personagem favorito.

-Se o seu livro fosse adptado par as telonas do cinema, quais atores e atrizes gostaria que desse vida a seus personagens?
R=Ana – eu ou a Anna Popplewell
Lúcio ─ Bem Barnes ( ele me autorizou a usar a imagem dele para o personagem, via twitter no dia 10/3/2017 e sempre imaginei ele como Lúcio. Todas as vezes que penso no Lúcio é ele que eu vejo.
Eliza- Emily Browning
Heri ─ Ian Somerhalder
Clara – Candice King

-Qual sensação de publicar um livro?
R= Quando eu publicar, te conto ! 

-Em qual editora você quer publicar o seu livro? Você já tem isso em mente?
R= Estou enviando por enquanto. Algumas editoras de publicação tradicional são as que mais me chamam a atenção.

-Vai dedicar /Ou dedicou seu livro a alguém?
R= Dedicado a minha mãe de criação  e meu avô.

-O que você tem achado mais difícil desde que começou a postar seu livro?
R= Conseguir leitores.

-Qual a pior e melhor critica que seu livro recebeu?
R=Não tive nenhuma critica que eu pegue olhe e diga : Que horrível, as pessoas que tem lido estão sempre sendo amáveis. Melhor ...? Desculpa, também não tenho, todos são sempre tão incríveis comigo!

-Acha blogs literários importantes? Qual é a sua visão em relação a eles?
R= Sim, além de ser uma ferramenta de divulgação para novos escritores é uma forma de firmar novas amizades e conhecer futuras obras com opiniões de quem realmente sente a obra, o leitor. No blog não rola aquela coisa de estou sendo pago tenho que falar bem por isso, sinto que nos blogs literários o que rola é uma real parceria de sinceridade e trabalho árduo.

-Sua opinião sobre a rixa que dizem ter entre escritores e blogueiros?
R= Não posso opinar sobre isso, eu como autora não tenho nenhuma rixa com blogueiro, até porque, vamos analisar, quem escreve em um blog, também é um escritor. Por qual motivo eu iria me indispor com alguém que pode ser um amigo futuro que eu ainda não conheço?

-Como conheceu o blog "Amante dos Livros"?
R= Publicação no Facebook

-O mercado literário e um pouco difícil, vários gostos e opiniões, desejos diferentes. E um ponto que atualmente e muito debatido e sobre a representatividade. Qual a sua opinião sobre a "representatividade"?
A Literatura tem uma função social e educativa, mas a partir do momento que é imposta essa representatividade, perde-se o apelo e se torna apenas um clichê, um chamariz, uma tentativa de se adequar ao mais do mesmo, uma falsidade.

-Uma mensagem para os leitores/escritores que estão cada dia entrando nesse meio, e deseja ter seu livro publicado, qual seu conselho a eles?
R= Vá em frente. Ame, faça seu espetáculo, se dedique com tudo. Vai ser muito dura a sua caminhada, mas não é a chegada que vai importar e sim tudo que aprendeu durante o caminho.
Um livro pode se mostrar um amigo para todas as horas, esteja pronto para quando a magia te inspirar ou m amigo novo te chamar a atenção. Arrisque-se sem medo e explore inúmeros universos. É uma honra inenarrável e você é sempre um privilegiado por conhecer novas mentes e reinos.
Beijos da Vivi!


Agora vamos conhecer "O outro lado" da Costanza Batalha

Livros Escritos:
Flor de Fogo (wattpad)
Equlibrium (Blog Pandanática) retirado para revisão
Ichirin no Hana (Blog Pandanática) retirado para revisão
The Rose in Solitude (Wattpad e Blog Pandanática) retirado para revisão
Poisonous Sweet (Wattpad e Blog Pandanatica) retirado para revisão
Transcendente ( Wattpad) retirado para revisão

 -Qual seu passatempo favorito?
R: Ler, escrever, dançar, compor, cozinhar ( sou multitarefas, não consigo fazer uma única coisa e poli amorosa, amo muitas coisas com intensidade e ao mesmo tempo).

-Se pudesse ser um animal, qual seria?
R: Águia.

-Seus cantores/bandas favoritos?
R:Nacionais : Ayu Brazil ( uma amiga incrível e com uma voz DIVINA), The Kira Justice, Tragicômico, Supercombo, Capital Inicial, Legião Urbana, Leoni, Pitty, Adriana Calcanhoto, Lua Blanco, Isis Vasconcelos, Patricia Fagundes, Frater5, Bibi Gamino, Stryke, Nx Zero, Manu Gavassi, Jullie, Padre Fábio de Melo, Banda Malta, Reação em Cadeia, Ana Carolina, Caetano Veloso,...
Internacionais: Evanescence, Anahí, RBD, ErreWay, BoA, BTS, Christina Perri, Regina Spektor, Maná, Avril Lavigne, Nickelback, Phil Colins, Belinda, Diego Boneta, Lynda, Demi Lovato, Iron & Wine, Paramore, The Sweeplings, The Rolling Stones, U2, The Cab, Jordin Sparks, Shakira, Beyoncé, The Pierces,…
Amo Música de uma forma geral e sou razoavelmente eclética, escrevo conforme a música me faz sentir.
Parafraseando uma frase conhecida de filmes da Netflix e dando o meu toque pessoal a ela, Sem música a vida seria um erro, e sem a dança sem graça.
E minha relação com a música é isso, não é apenas para que meus pés dancem pelo salão, é mais, é para que meus dedos dancem sobre o teclado de meu computador.
Não há uma música favorita entre todas, mas há uma música para cada momento favorito.

Exemplo de minha playlist do spotify para escrever a série Flor de Fogo :https://open.spotify.com/user/22bd54xnwa6mx5hhnwotb7gha/playlist/6YsmvyjVYgg2UNIpp2auZC

-Uma série que te marcou:
R: Vou colocar a última que assisti completa que foi Pretty Little Liars. 

-Um filme que te marcou:
R: Impossível uma cinéfila responder.

-Um livro que te marcou:
R: O meu livro favorito desde meus oito anos, O crime do Padre Amaro – Eça de Queiroz.

-Doce ou Salgado?
R: Agridoce. Eu sou gulosa e sempre adepta do melhor dos dois mundos.

-Dia ou noite?
R: Noite

-Mudaria algo em si mesmo(a)?
R: Hoje em dia, não.

-O que vem a mente, quando escuta a palavra amor?
R: Respeito próprio.

-Qual lugar sonha em conhecer?
R: Londres

-Lugar favorito da casa?
R: Meu quarto com minha biblioteca particular

-O que te faz feliz?
R: Felicidade daqueles ao meu redor

-O que te deixa triste?
R: Deslealdade, ou que machuquem aqueles que eu escolho proteger

-O que não pode faltar em uma noite de sábado, ou domingo?
R: Coca cola e waffer morango, meu combustível para escrever.

-Humanas ou Exatas?
R: Eu sou formada em Matemática e em Ciências Exatas com ênfase em Física Quântica, atualmente faço Letras e Literatura, mas antes de tudo eu queria ter feito História... Como disse, eu quero os dois melhores lados do mundo.

-Qual a matéria é/era a sua favorita na escola?
R: Eu era tão amiga dos meus professores que não poderia escolher uma matéria, tirando Educação Física que eu não podia participar muito por motivos de saúde e Química que eu era meio capenga, todas as minhas outras matérias eram acima da minha média padrão 80.

-Matéria que mais detestava?
R: Nenhuma.

-Número da sorte?
R: Como meu aniversário é múltiplo dele, vamos de 3.

-Dia da semana favorito?
R: São todos de boa, desde que eu não esteja em código Rosa Pink

-O que não nos mata?
R: Nos modifica e edifica.

-Praia ou campo:
R: Cachoeira.

-Chuva ou sol?
R: SOL

-Suco ou café:
R: Suco de limão sem açúcar ou adoçante e sem espuma.
Cafeína apenas da coca cola.

-Cerveja ou vinho?
R: Nenhum dos dois.

-Comida favorita?
R: Churrasco, lasanha, pizza, batata frita, hamburguer, pudim, brigadeiro, pipoca,... Eu to com fome, depois volto...

-Uma música que te faz relaxar?
R: Todas as vezes – The Kira Justice
Trem Bala – na voz do Pe. Fábio de Melo
Aoi shiori – Matheus Lynar

-Uma data especial:
R: Apesar de guardar acontecimentos tristes, é especial. O dia que perdi minha alma, minha mãe de criação. 12/09/2006.

-Eu odeio...
R: E não posso perdoar jamais deslealdade. 

-Eu amo...
R:Aprender, ajudar, fazer as pessoas sorrirem, escrever, ouvir música, dançar... 

-Programa de tv favorito?
R: Não sou muito de Tv, mas Os Simpsons.

-Uma lembrança da infância:
R: Ter de crescer.

-Você se considera uma pessoa ciumenta?
R: Muito. Nunca com namorado, mas com amigos, familiares e livros.

-Na escola você era mais nerd ou popular? 
R: Nerd

-Sua fruta favorita? 
R: Limão

-Descreva a sua aparência.
R: Baixa, com 1.67cm, gordinha de olhos castanhos pele clara e cabelo cacheado preto, na maioria das vezes preso em algum tipo estranho de coque prestes a se desfazer, mas que sabe a dona a qual pertence e aguenta firme. Nariz reto e bochechas proeminentes.

-O que te faz sair do sério? 
R: Falta de palavra, desorganização, mudanças abruptas no meu cronograma. Sim, sou muito controladora, até mesmo possíveis contratempos são considerados por mim.

-Você é filho(a) único? 
R: Não. Tenho um irmão mais velho por parte de mãe e um caçula por parte de mãe e pai, apesar disso, eu fui criada pelos meus avós e uma tia paterna, como filha única.

-Minha família é:
R: A base de tudo.

-Descreva sua personalidade.
R: Pedi para a minha avó, porque eu sou a minha maior critica e provavelmente vou me colocar para baixo, segundo ela...
Leal, psicótica com horários e compromissos, chata com as minhas coisas, mão aberta, ingênua, esforçada, engraçada...

-Já fez loucuras por amor? 
R: Sim.

-Um sonho? 
R: Casar com o Ben Barnes. (Ninguém disse que tinha que ser humanamente possível)


-Já passamos da metade do ano de 2017, você já realizou alguma meta que tenha feito para este ano? 
R: Sim, consegui recuperar uma turma e elevá-la ao padrão de ensino de qualidade da maior parte dos melhores colégios estaduais, recuperei um aluno envolvido com tráfico e de família desestruturada, terminei de escrever Flor de Fogo e estou as vésperas de enviar a sua continuação para a revisora até dia 20/12.

-Gosta de cozinhar ou tem dotes culinários? 
R: Ninguém reclama da minha cozinha, e eu amodoro cozinhar, principalmente quando há a liberdade de criação envolvida. Não sou a maior adepta de seguir receitas.

-Gosta de praticar esportes? 
R: Sim, eu sou praticante de levantamento de garfo.
Além de professora de Dança de Salão, Ballet e Jazz em projetos Sociais.

-Se defina em uma palavra:
R: Leal.

Quero agradecer a participação da escritora, dizer que conhece-la foi um enorme prazer, pude ver a essência leve, divertida e verdadeira que ela possui, dona de um talento fascinante..Parabéns Vivi, que Deus ilumine sua caminhada. 

4 comentários:

  1. AI Senhor, eu realmente não achp que vá aguentar por mais tempo!

    ResponderExcluir
  2. Sou suspeito, portanto vou compactuar com demais comentários que tenho acompanhado, és pop star

    ResponderExcluir
  3. Sou suspeito, portanto vou compactuar com demais comentários que tenho acompanhado, és pop star

    ResponderExcluir
  4. Adorei te conhecer mais.VC é demais! Vi que gostou de Pll...muito bom né? Parabéns Constanza você vai longe!

    ResponderExcluir