29 abril 2018

"Sinopse" -Entre Papos e Letras

Olá amados! Tudo bem com vocês? Desejo que sim, mais uma vez o time maravilha, está trazendo dica para escritores—iniciantes ou não— é a dica de hoje é o terror de alguns escritores "sinopse" , sim sei que muitos tem essa dificuldade—eu tive— e por isso, vamos dá aquela força.

Vamos lá?


Primeiramente, o que é sinopse?  Segundo nosso maravilhoso amigo dicionário, é uma espécie de resumo, uma síntese de uma obra literária, científica e etc. A sinopse é também chamada de sumário, pois é também uma versão mais curta de um texto original, não necessariamente um resumo.

O objetivo da sinopse é fazer com que o leitor entenda os pontos principais do texto original, e pode ser lido a sinopse de um livro, filme ou evento, e ele é essencial para fazer com que os indivíduos se interessem ou não pelo resto da obra, é uma espécie de chamariz.

Uma das principais diferenças entre sinopse e resumo é que a sinopse normalmente é escrita pelo próprio autor do texto ou obra em questão, o que não se verifica na maior parte das vezes no caso do resumo.

Dicas!!

Vic Melo: Heeeey, writers! Tudo bom? Os ventos da vida estão favoráveis para vocês? Desejo que sim!
O assunto de hoje são... Tam tam tam... As sinopses! Bem, tendo uma capa "quase" perfeita e um título interessante, agora é hora de caprichar na sinopse, tendo o tema central da sua história já pré-definido.
Você não pode caprichar na capa e no título do seu livro e deixar a sua sinopse feita por fazer. Meus maravilhosos autores, vamos falar na real com os exemplos abaixo:
1°> Acompanhe a história de Joaninha, uma joaninha vermelha com bolinhas pretas, olhos azuis, boca pequena. Ela é casada com Joaninho, uma joaninha preta com bolinhas vermelhas, olhos verdes. Eles se casaram e se mudaram para Nova York. Tiveram seis joaninhas e viveram felizes para sempre! <Ok! Eu exagerei, admito. Mas tem sinopses que contam tudo, não deixam dúvida, curiosidade, vontade de conhecer a história além! Pessoa, por favor, antes de tudo, saibam o que é sinopse. Se não tem uma boa noção, vá no dicionário, google, livros, qualquer coisa que faça com que você saiba qual é o significado dessa palavra. Pois deve-se saber o significado de uma coisa, antes de criar qualquer outra coisa baseado na outra coisa! Entendido? Hahaha.
De forma bem enxuta, sinopse nada mais é que um resumo, uma introdução para uma história. Simples, não? Hehe. Tempo. Não tem certeza se é aquilo mesmo? Gaste mais tempo. Não queira montar algo de qualquer jeito. Pense. Faça com carinho. Entre de cabeça na história do seu livro. Você que está pensando em escrever um livro, crie algo original, não copie do original. Porém, você pode se basear em algum livro para montar a estrutura da sua sinopse, por que não? Porque se "basear" é diferente de "plagear". 
Pense no conceito da história e crie uma sinopse chamativa e que deixe aquela vontade de quero mais, que dê curiosidade, vontade de ler o primeiro capítulo! Uma sugestão pessoal que eu quero compartilhar com vocês é a seguinte: ponham frases interrogativas ou que estejam no livro de vocês. Como? Vou dar um exemplo com base no que realmente conheço: meu próprio livro, Redenção, onde eu adicionei certas perguntas e frases chaves no decorrer da minha sinopse:

|Frase interrogativa| O passado poderia ser lembrado, o presente consertado e o futuro conquistado?

|Frase que existe no meu livro| "É como se eu fosse uma flor que quando for arrancada do solo, irá morrer."

Dica: caso optem por seguirem essa linha, tomem cuidado para não caírem de cabeça dentro de alguns contras, como entregar algum aspecto importante da sua história ou, ainda pior, adicionar caracteres que só irão cansar olhos dos seus possíveis futuros leitores. Por isso: pensem MUITO. Vá na moderação também. Sempre, viu? 

Eu mesma tenho muita dificuldade em criar minhas sinopses, pois acho com frequência que elas não estão ccoerente ou da melhor maneira que poderiam estar. Por isso, adianto que nunca será na primeira tentativa que dará certo. Pode ser que dê certo na segunda, terceira, quarta ou na 19075893° tentativa, certo? Mas não desamine. Continue tentando até você olhar para ela e pensar: "Agora sim!". O que pode ser mais cedo... Ou mais tarde rsrsrs.
 Por hoje é só, galera que escreve! Não sei se com esse texto ajudei vocês... Mas, enfim, não é um assunto que eu domine, apenas vim aqui com o intuito de passar o que eu sei para "tentar" ajudar alguém, assim como eu sempre faço. Porém, tenho certeza que se eu não pude sanar algumas das suas dúvidas, as minhas outras parceiras poderão hehe. Então leiam o texto delas também, hein?
 Me despeço por aqui, mas nunca é uma despedida por completa, então até a próxima!!!



Nathali Lima:  Açúcar.
Tempero.
E tudo o que há de bom.
Estes foram os ingredientes escolhidos para criar a sinopse perfeita.
Mas o Escritor Utônio, acidentalmente, acrescentou um ingrediente extra na mistura: O ELEMENTO SPOILER!
POOWFFFF!
E assim não nasceu a sinopse perfeita.
Mas espere, Escritor Utônio! 
Não desista de escrever a sua sinopse por causa disso. Você não precisa fazer isso apenas porque a sua receita mirabolante não deu certo.
Nem todas as coisas dão certo de primeira. Exceto os planos do dedo mindinho do pé de acertar cada quina que lhe for possível. Mas você não é um dedo do pé planejando destruir paredes com golpes.
Não.
Você é um escritor cientista, e nós sabemos bem o quanto a ciência testa e testa suas teorias e projetos antes de colocá-los para a sociedade usar e usufruir.
E é exatamente esta a dica que eu tenho para você hoje sobre como fazer uma sinopse. Vou te dizer quase exatamente eu faço as minhas sinopses.
Primeiro coloque a sua ideia em um papel. Esprema ela sobre ele até você não poder mais.
Depois disso você vai pegar coisas que chamem a atenção na sua ideia e vai fazer a sua primeira sinopse.
Provavelmente, algo novo sobre ela vai surgir em sua mente. Então você vai escrever esse algo novo. Não importa se isso acontecer enquanto você está escrevendo a sua primeira sinopse. É exatamente por este motivo que ela é a primeira.
Você vai escrever todas as sinopses que surgirem em sua cabeça sobre essa história/projeto que você está criando.
A ideia é você pegar a essência da sua história e o que chama a tenção nela para você e então colocar isso para fora, mas sem dar spoilers e sem falar muito. Sem entregar a história de bandeja para o seu leitor.
Se você está escrevendo um romance amorzinho, diga sobre ele aquilo que marca a história, o sofrimento ou o drama que existe nela antes de toda a “coisa boa” começar. Falar sobre os personagens pode ser uma boa direção à seguir, mas não faça uma biografia sobre ele em sua sinopse. Isso – para mim – não é algo que chame muito e que seja agradável.
Você não gostaria de conhecer o personagem e descobrir tudo sobre ele diretamente na sinopse, não é? Você gostaria de desvendá-lo e conhecer cada nuance dele em cada página do livro que for lida, então, deixe o seu leitor conhecer o seu personagem e a história dele através das páginas do livro e não através da sinopse.
Eu sempre acho que escrever a sinopse é a parte mais difícil, e talvez realmente seja. Porque você não pode revelar muito, mas também não pode revelar pouco.
Então o que eu posso dizer para você é para fazer sua sinopse de um jeito que faria você querer lera sua história.
Um jeito que deixe você empolgado com o que você sabe que vai acontecer nela, mas que seu leitor não sabe.
Como exemplo, nos meus livros, sempre acontece mais do que a sinopse está mostrando. Mais do que o personagem se deixa ser revelado nessa parte de exposição.
Não existe uma receita certa sobre como fazer uma sinopse, apenas faça e refaça até você chegar ao ponto que você sinta o seu coração vibrar com o que você colocou nela, e, a partir daí, é só você colocar em prática tudo o que você tem planejado para a sua história.
Você vai se dar muito bem, Escritor Utônio.
Grandes beijos e até mais baby



Maya F : OMG olá pessoinhas, tudo bem?
Hoje nós vamos falar sobre um dos monstrinhos da nossa escrita (rufem os tambores) A SINOPSE (tam-taaaaam). Quem nunca colocou a mão na cabeça e exclamou “Meu Deus, e agora?”, escreveu e apagou um milhão de vezes, mostrou para os amigos ou pediu ajuda tudo para escrever uma única sinopse? Pois é, todo mundo né? E eu não fiquei de fora. Mas depois da ultima sinopse que fiz eu descobri um segredo. Faça a sinopse primeiro — isso se você já tiver em mente todo o seu livro — pense em tudo o que você quer escrever e se pergunte “como eu resumiria tudo isso?” depois é só resumir do resumo, claro, sem tirar as coisas importantes e “bum” está pronta a sinopse. 
Mas Maya eu não consigo fazer isso, não dá certo pra mim, o que faço?
Okay, eu também te ajudo nessa. Escreve todo o seu livro, sem se preocupar com sinopse e quando terminar pare de pensar como quem escreveu e olhe para todo o seu trabalho como um leitor. O te chamaria atenção se não conhecesse a história e alguém só te contasse uma pequena parte?
Pronto, sua sinopse está ai!
Eu sei que na pratica não é tão fácil assim, mas não precisa ficar muito tenso/a ao lidar com nosso “monstrinho”, com calma fica muito mais leve de fazer e dá menos dor de cabeça.
Espero que minhas dicas te ajudem nas suas próximas sinopses e todo sucesso do mundo para você!



Kel Rasinhas (Raquel) : Hello pessoas! Tudo bem com vocês? Eu to ótima e vamos falar do elefante branco na sala hoje. Sinopse.
Sinopse, para alguns é a parte mais fácil e para outros (tipo eu) é a parte mais difícil do livro. Quem nunca reescreveu sua sinopse pelo menos umas dez vezes até que finalmente se sentiu satisfeito com ela? Todos nós. Para mim essa é a parte mais importante e difícil de todo o livro, pois é através da sinopse que os leitores vão conhecer a história, se encantar ou não pelo seu livro e assim começar a lê-lo, então ela deve não só explicar o que tem no livro sem revelar muito, como também deve ser atraente e despertar a curiosidade sem ser um texto muito longo.
Trabalho árduo, mas vamos lá.
O primeiro rascunho de sinopse que tento fazer é depois do roteiro inteiramente pronto. Como eu já tenho todas as ideias principais anotadas, assim como o clímax, consigo visualizar bem a história e montar uma sinopse coerente tomando o cuidado de não contar de mais. 
Os cuidados que precisamos ter ao montar a sinopse são:
- Não contar muito sobre os personagens principais.
Isso é algo que vejo muito nas sinopses dos jovens escritores, mas se pegarmos grandes livros, nenhum deles vai contar quase nada sobre os personagens, apenas algumas poucas informações gerais, características muito marcantes que aparecem durante todo o livro ou uma característica muito marcante de sua personalidade para que o leitor já crie uma conexão com o mesmo.
- Não conte toda a trama:
Muitos acreditam que já tem de contar logo tudo o que acontece na sinopse, mas se for assim o leitor não vai ler sobre algo que ele já sabe que vai acontecer. Mais uma vez, explore a visão geral, fale sobre algo mais específico da trama, trabalhe em cima disso e deixe seu leitor curioso.
- Seja objetivo:
Sinopses grandes tentem a cometer o erro acima, contam de mais da história não deixando nenhuma surpresa para o leitor quando efetivamente começar a leitura. Faça sinopses curtas. Especialmente nas plataformas como o Wattpad onde os leitores são bombardeados com milhares de títulos ele nunca vai parar para ler uma sinopse longa. Vivemos em uma geração muito rápida e isso deve se espelhar em como escrevemos para o mundo digital. Foque no que é importante no seu livro e escreva algo rápido e que encante o leitor.
“A mas você escreve sinopse tão bem assim?”
Não. Sou péssima para escrever sinopse kkkk Mas, assim como todos, estou aprendendo ao poucos.
Essa era a minha antiga sinopse do meu livro de Romance sobrenatural “Inverno – A última Peeira”
Sinopse 1:
A neve do inverno não traz apenas o frio. Ela é capaz de esconder segredos e também revelá-los.
Amber é uma pessoa diferente e demonstra isso até na cor dos seus olhos, que são dourados. A mudança na sua vida começou quando foi morar com a prima, em uma cidade pequena cercada pela neve. Foi ali que ela encontrou Cloud, com olhos cor de prata nada comuns, dos quais não conseguia se afastar nem mesmo se quisesse. Sua vida estará ligada a dele e por mais que ela tente entender o motivo, este será o ponto de partida para aprender que as lendas antigas seriam vitais para ela e todos que a cercam.
Amber consegue atrair o melhor e também o pior em seu caminho. Há os que a querem proteger e a amam, mas também existem aqueles que a temem e querem matá-la. É um mundo desconhecido, cheio de lendas nascidas nos bosques e florestas da Europa, rodeado pela determinação de uma mulher forte, apaixonada por sua família.
Dizem os antigos, que até a dama mais educada e bela pode se tornar uma peeira ao ouvir o uivo do seu lobo predestinado.
Sinopse 2:
Lendas, mitos, histórias fantásticas, criaturas que antes habitavam apenas em nossa imaginação, sonhos e pesadelos.
Os séculos passam e em meio a criaturas selvagens e sanguinárias existe uma que traz uma luz cálida a essas vidas repletas de escuridão, dor e medo, que é capaz de levá-los por outro caminho e guiá-los em seus momentos mais difíceis. Mas só tem um problema...
Ela é a última.

Sentiram a gritante diferença entre elas? E não foi fácil, entre essas duas sinopses e antes da primeira tiveram tantas que nem lembro.
Para escrever a sinopse definitiva (sinopse 2) eu tive de lembrar que estou falando de uma lenda que praticamente ninguém conhece no Brasil. Então do que adianta colocá-la diretamente na sinopse? Eu contei o que essa personagem faz sem nem ao mesmo dizer o seu nome, o mundo no qual ela vive e deixo subentendido a qual grupo se criaturas sobrenaturais ela pertence, também digo o mais importante de tudo, que ela é a última de sua espécie (a última peeira).
Se eu vou mudar a sinopse de novo? Não diria mudar, mas talvez melhora-la um pouco mais para frente.
Espero ter ajudado galerinha e nos vemos no próximo “Entre papos e letras”
Kissus

Nenhum comentário:

Postar um comentário